Especial GourmetCuscuz de frango da Feira da Noite: a receita de família que conquistou os assisenses

Redação AssisCity4 de dezembro de 2018
Cuscuz da Silvinha é servido nos potes e prontinho para saborear

Todo mundo tem aquela receita de família que é lembrada nas oportunidades mais gostosas. Afinal, a tradição que envolve alguns pratos atiça não apenas o paladar, mas também as memórias de um tempo inesquecível.

Apesar de não ter origem brasileira, o cuscuz faz parte do cardápio em muitas cidades e regiões do nosso país. Essa receita surgiu na região norte da África e consiste em um preparado de sêmola de cereais, especialmente do trigo, milho, arroz ou mandioca. Tradicionalmente, a sêmola é amassada com a mão, misturada com um pouco de água, até se transformar em pequenos grãos que devem ser cozidos no vapor de uma cuscuzeira.

Em Assis, o cuscuz que faz sucesso e agrada os paladares mais diversos é preparado por Maria Silvia Gomes, mais conhecida como Silvinha. Aos 52 anos, ela já atuou como jornalista, professora e também cantora, mas foi na culinária que seu talento desabrochou ainda mais.

“Eu já trabalhava com comida em meados de 2000, quando cheguei a montar um buffet para festas e casamentos. Eu sempre fazia pratos diferentes, como lasanha e feijoada, mas ainda conciliava com meu trabalho de jornalista. Em meados de 2014 a situação começou a ficar mais difícil e fiz um curso de panificação pela Prefeitura de Assis. Foi nessa época que tomei gosto pela culinária. Fiquei tão fascinada que comecei a fazer pães e bolos de vários tipos, desde integrais, até salgados e doces”, conta.

Silvinha faz sucesso na Feira da Noite com seu cuscuz de frango

Foi uma amiga de Silvinha quem experimentou a receita do cuscuz e ficou surpresa com o sabor, incentivando a assisense a expandir seus negócios.

“O cuscuz é uma receita de família que vem desde a minha mãe. Ela fazia a receita bem simples, nada muito requintado, mas era uma comidinha de

conforto. Lembro que ela colocava nos potes e a gente comia quando criança, mas também depois de adulto. Naquele tempo, a comida no pote não era tão famosa quanto é hoje, mas a gente já se deliciava bastante. Aos poucos eu fui fazendo algumas modificações na receita até ela chegar ao que é hoje, mas foi uma amiga quem me incentivou a também vender o cuscuz. Ela provou e disse que esse seria meu prato principal, o verdadeiro carro chefe da minha empreitada”, ressalta.

Apesar do sabor inconfundível, Silvinha diz que a receita não é muito diferente das convencionais. Mas ela atribui o sucesso do prato aos temperos que utiliza.

“Não tem muita coisa diferente, mas é a quantidade de tempero que cativa o pessoal. Coloco a cebola triturada, para não dar aquela sensação de pedacinho que muita gente não gosta, além do franguinho, milho, ervilha. O molho de tomate é caseiro e bem caprichado, sempre com ingredientes de qualidade. Também coloco um pouquinho de pimenta para dar um sabor especial e, pelo que a gente tem percebido, os assisenses têm gostado bastante”, diz bem humorada.

Segundo Silvinha, o tempero e o molho de tomate são detalhes que cativam os clientes

A paixão pela cozinha foi tanta que Silvinha também arriscou outras variedades de cuscuz, como o que leva bacalhau na receita.

“O cuscuz de bacalhau é uma receita nova, que fui adaptando e o pessoal amou. Não vou dizer que é uma receita que eu inventei, porque muita gente sabe fazer, mas o diferencial são os temperos, assim como no cuscuz de frango. Eu vendo na Feira da Noite e também na Feira da APRUMAR, além de pegar encomendas para festas. Ai eu faço aquele bem grande, na forma de bolo, todo enfeitado. É muito saboroso para servir quando temos convidados e, apesar disso, é um prato simples, que não tem erro”, finaliza.

Lembrando que a Feira da Noite é realizada das 16h às 22h, no cruzamento entre a Rua Santa Cecília e a Avenida Marechal Deodoro, próximo ao Mercado Municipal de Assis.

Deixe seu Comentário