Especial SaúdeNutricionista esclarece cinco dúvidas sobre obesidade infantil

A obesidade é uma doença que afeta crianças e adolescentes em todos os cantos do mundo. Além de poder ocasionar doenças também na vida adulta, a obesidade pode estar atrelada à compulsão alimentar. Para esclarecer dúvidas de pais e responsáveis, a nutricionista Adriana Freitas, da Unimed Assis, responde a algumas das principais dúvidas sobre esse assunto. Confira: 1 – O que é compulsão alimentar? Trata-se de uma doença?  A compulsão alimentar é a necessidade que...
Bruna AssisCity4 de fevereiro de 2019

A obesidade é uma doença que afeta crianças e adolescentes em todos os cantos do mundo. Além de poder ocasionar doenças também na vida adulta, a obesidade pode estar atrelada à compulsão alimentar.

Para esclarecer dúvidas de pais e responsáveis, a nutricionista Adriana Freitas, da Unimed Assis, responde a algumas das principais dúvidas sobre esse assunto. Confira:

1 – O que é compulsão alimentar? Trata-se de uma doença? 

Pais e responsáveis devem ficar atentos aos sinais que indiquem compulsão alimentar

A compulsão alimentar é a necessidade que o indivíduo tem em comer mesmo quando não sente fome. O paciente não deixa de se alimentar mesmo quando já está satisfeito e ingere uma quantidade de alimentos bem maior que suas necessidades energéticas diárias.

A compulsão alimentar é considerada uma doença e precisa ser tratada como tal.

 

2 – A compulsão pode ser percebida por algumas atitudes do paciente? Especialmente nas crianças e adolescentes, há alguma indicação que possa ajudar os pais a identificarem o problema?

A compulsão pode ser percebida quando o indivíduo:

– Alimenta-se rápido demais;

– Ingere alimentos sem ter fome;

– Continua comendo, mesmo se sentido satisfeito;

– Alimenta-se sozinho, se escondendo de outras pessoas;

– Sente-se triste ou culpado após as refeições realizadas;

No caso de crianças e adolescentes a recomendação é a observação direta e cuidadosa dos pais ou responsáveis em relação às atitudes citadas acima no dia a dia.

Nutricionista Adriana Freitas

 

3 – Quais são os riscos da obesidade infantil?

O percentual acima de 95, analisado em gráficos específicos e seguindo a recomendação da Organização Mundial de Saúde, é uma indicação de obesidade infantil.

Os riscos é que esta doença pode levar a criança a desenvolver outras doenças crônicas, como diabetes e pressão alta, por exemplo, além da grande probabilidade de se tornar um adulto obeso. A criança também pode apresentar problemas físicos, baixa autoestima e até depressão.

 

4 – Crianças que têm compulsão alimentar tendem a se tornar adultos obesos?

Sim, existe grande possibilidade.

 

Hábitos alimentares saudáveis devem ser estimulados em crianças e adolescentes

5 – Hábitos alimentares adquiridos desde a infância podem acompanhar o paciente também na fase adulta?

Sim, com certeza os hábitos alimentares nos acompanham pela vida toda. Nós podemos melhorá-los, adequá-los e reposicioná-los, mas estas heranças estarão sempre presentes. Por isso a recomendação é trabalharmos a alimentação saudável já com nossas crianças, para termos adultos mais saudáveis e gozando de qualidade de vida.

 

Deixe seu Comentário