Especial SaúdeEnxaqueca: saiba como identificar os sintomas

Se você tem dores de cabeça muito fortes e que não passam com medicamentos comuns, pode ser que esteja sofrendo de enxaqueca. Mas como diferenciar uma dor comum desta doença que afeta cerca de 30% da população mundial? O médico neurologista Pedro Medalha Neto, de Assis, explica quais são os sintomas mais comuns. “Os sintomas mais frequentes associados à enxaqueca são dores fortes a moderadas, geralmente unilaterais, ou seja, apenas de um lado da cabeça,...
Bruna AssisCity11 de fevereiro de 2019

Se você tem dores de cabeça muito fortes e que não passam com medicamentos comuns, pode ser que esteja sofrendo de enxaqueca. Mas como diferenciar uma dor comum desta doença que afeta cerca de 30% da população mundial?

O médico neurologista Pedro Medalha Neto, de Assis, explica quais são os sintomas mais comuns.

Neurologista Pedro Medalha Neto

“Os sintomas mais frequentes associados à enxaqueca são dores fortes a moderadas, geralmente unilaterais, ou seja, apenas de um lado da cabeça, além de ser pulsátil ou com pressão. Os pacientes sentem como se o coração estivesse pulsando na cabeça e essa é uma das características fisiopatológicas importantes. Isso ocorre porque o coração é como uma bomba que transmite uma onda mecânica para os vasos, fazendo com que o sangue circule. No caso da enxaqueca, os vasos do crânio também são bombeados, mas causam essa dor que muitas vezes pode ser insuportável. A enxaqueca também causa efeitos gastrointestinais, como náusea, vômito e perca de apetite, especialmente durante a crise”, afirma.

Esforços físicos e ambientes com muita claridade, cheiros fortes ou sons mais agudos também podem piorar o quadro.

“A enxaqueca geralmente piora quando o paciente faz esforço físico. É comum relatos de que, a cada passo que a pessoa dá no chão, a dor intensifica, assim como abaixa a cabeça ou caminhar. A doença também pode ser identificada quando o paciente desenvolve fono, foto ou osmofobia, que são intolerâncias ao som, à luz ou a cheiros. Neste caso, as pessoas também sentem um agravamento da dor e buscam um lugar escuro, quieto, onde elas possam aguardar a dor passar”, acrescenta.

Mas como saber se as dores são leves, fortes ou moderadas? O doutor Pedro dá dicas para conseguir identificar.

Dores da enxaqueca podem ser leves, fortes ou moderadas

“Uma dor de cabeça leve é aquela que a gente consegue não tomar remédio e, ao final do dia, um banho relaxante pode fazer com que ela desapareça. Podemos dizer que é mais incômodo do que uma dor. A moderada é aquela que o paciente busca medicação e sofre para continuar fazendo suas atividades cotidianas. Já a dor forte é classificada como uma dor que impede o paciente de viver sua rotina e, de tão intensa, faz com que ele precise buscar ajuda médica, já que os analgésicos comuns não conseguem melhorar os sintomas”, finaliza.

 

Deixe seu Comentário