Especial SaúdeEnxaqueca: como evitar?

Redação AssisCity25 de fevereiro de 2019

Os pacientes que têm enxaqueca geralmente vão percebendo que alguns hábitos tendem a aumentar a incidência das crises, além de aumentar as dores. De fato, esses gatilhos influenciam nos níveis de dor e podem ser evitados com alguns cuidados.

O médico neurologista Pedro Medalha Neto, de Assis, conta quais são os principais vilões desta doença.

“A Neurologia ainda está longe de descobrir quais são as causas específicas da enxaqueca, que pode ser de vários tipos. A que é mais aceita até o momento é a dilatação e constrição arterial dos vasos intracranianos. Os médicos acreditam que a dor é causada pela vasodilatação que também ocorre na região da cabeça. Por isso que o pulsar é uma das características importantes para identificarmos a enxaqueca. Como é muito variável, a oferta de medicamentos específicos ainda é baixa, especialmente no Brasil. Porém, nós já conhecemos algumas substâncias que podem desengatilhar crises mais doloridas e que podem ser evitadas”, afirma.

Café é um dos vilões para pacientes com enxaqueca

Segundo doutor Pedro, a alimentação e o sono são pontos importantes para evitar dores mais fortes.

“As bebidas alcoólicas em geral tendem a aumentar as dores da enxaqueca, especialmente o vinho. O café também é um vilão, devido à cafeína, que também está presente no chá preto, no chá mate, nos energéticos e refrigerantes. Bebidas ricas em gordura, como o leite, também devem ser evitadas. Além disso, os doces ricos em gordura também são gatilhos, sendo o chocolate o principal. Esse alimento tem uma estrutura molecular muito parecida com a cafeína e, em grandes quantidades, pode ser maléfico. Também temos os embutidos, como salame, presunto, apresuntado, que contêm nitrato e conservantes que podem desencadear a enxaqueca”, explica.

Uma mistura amada por muitos e odiada por quem tem enxaqueca pode ser a tradicional “queijos e vinhos”.

Queijos amarelos e vinho são campeões em causar enxaquecas

“Os queijos, quanto mais amarelos, pior. A mistura de queijo e vinho é a campeã em causar enxaquecas. Refeições como churrasco, massas, molhos brancos ou alimentos ricos em gordura, sal e glicose também devem ser evitados pelos pacientes. A privação de sono ou alteração do ciclo normal também está relacionada à doença, assim como o estresse do dia a dia”, acrescenta.

Mas o que fazer para combater a enxaqueca e conseguir levar uma vida normal?

“O mais importante é que o paciente perceba o que desencadeia suas crises e evitar. Assim como a gente faz exercícios físicos para combater a diabetes, a pressão alta ou o colesterol, também precisamos ter uma rotina mais regrada para evitar as dores de cabeça. Há pacientes que têm vários gatilhos, alguns ou até mesmo nenhum. Também sabemos que a dor piora durante o período menstrual, especialmente no ciclo de descamação do útero, mas também pode ocorrer durante o período pré-menstrual. Tudo isso varia de pessoa para pessoa e deve ser observado, para que o médico possa ter conhecimento e o paciente saiba o que é melhor para ele mesmo”, conclui.

Deixe seu Comentário